fbpx
Esportes

Brasil vai às quartas após virar contra Bélgica no Mundial de Vôlei

Compartilhar

Seleção avançou com 100% de aproveitamento na segunda fase.

A seleção brasileira confirmou vaga nas quartas de final do Mundial de vôlei feminino, em Roterdã (Holanda), e segue em busca do título inédito na competição. A classificação veio após vitória de virada sobre a Bélgica por 3 sets a 1 (parciais de 26/28, 25/17, 25/11 e 25/16) neste sábado (8). As brasileiras encerraram a participação na segunda fase do Mundial com 100% de aproveitamento (quatro vitórias nos quatro jogos). O país assegurou a vice-liderança do Grupo E, com 20 pontos, atrás da Itália, que soma 25. 

A equipe comandada por José Roberto Guimarães terá de aguardar os últimos confrontos neste domingo (9), quando serão definidos os demais classificados no Grupo E (além de Brasil, tem Itália, China Bélgica, Japão, Holanda/Países Baixos, Porto Rico e Argentina), e no Grupo F Sérvia, Estados Unidos, Turquia, Tailândia, República Dominicana, Polônia, Canadá e Alemanha). As brasileiras viajam na segunda-feira (10) para Apeldoorn, também na Holanda, onde ocorrerão as quartas e as fases finais Mundial.  

A oposta Tainara foi a maior pontuadora brasileira contra as belgas: foram 22 acertos (19 de ataque, dois de saque e um de bloqueio). 

“Estou muito feliz pela nossa classificação. Foram duas fases difíceis, todas as jogadoras foram importantes para o time e a nossa união foi fundamental. Desde a partida contra a Itália, estamos com uma energia muito boa. A próxima fase vai ser ainda mais difícil, mas estamos confiantes e temos que levar essa energia para os jogos decisivos”, disse a oposta, em depoimento à Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

Quem também foi mais uma vez decisiva em quadra foi a ponteira Gabi, que anotou 20 pontos (18 de ataque, um de saque e um de bloqueio). 

 “A nossa classificação só foi decidida na rodada de hoje. Temos que esperar até amanhã para saber qual vai ser nosso adversário das quartas de final. Independentemente se vier Japão, China ou Bélgica, sabemos que vai ser difícil. Vamos ter dois dias de descanso para nos prepararmos da melhor maneira possível. O Mundial é uma competição desgastante fisicamente, com muitos jogos e vamos fazer o possível para chegar no nosso melhor na partida das quartas de final”, projetou Gabi, capitã da seleção.

O vôlei feminino brasileiro disputa o Mundial com as levantadoras Macris e Roberta, as opostas Kisy e Lorenne, as ponteiras Gabi, Rosamaria, Pri Daroit e Tainara, as centrais Carol, Carol Gattaz, Julia Kudiess e Lorena, as líberos Nyeme e Natinha.

Fonte: Agência Brasil


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »