fbpx
News

Para aproveitar melhor as potencialidades, Paraná conta com cinco novas regiões turísticas

Compartilhar

Nova composição é resultado do desmembramento da extinta Região dos Corredores das Águas, dividindo as atividades realizadas nos 83 municípios do Noroeste do Estado. O Estado soma agora 19 regiões turísticas.

O Paraná conta com cinco novas regiões turísticas, aprovadas e validadas nesta quarta-feira (19) pelo Conselho Paranaense de Turismo (Cepatur). Elas são resultado do desmembramento de uma grande região no Noroeste do Estado, que era composta por 83 municípios, a Região dos Corredores das Águas.

Com a divisão, o Estado soma agora 19 regiões turísticas, cada uma trabalhando com as suas próprias Instâncias de Governança Regionais (IGR’s). O desmembramento foi uma solicitação do próprio grupo da Região dos Corredores das Águas, com a finalidade de melhorar o trabalho com uma quantidade menor de municípios e suas características do trade.

O secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest) e presidente do Cepatur, Everton Souza, ressaltou a importância do turismo paranaense para o desenvolvimento econômico do Estado. “O Paraná possui um patrimônio natural muito grande e a procura por turismo ficou represada com a pandemia, especialmente pelo turismo de natureza. Essa divisão de regiões é importante para que exista uma potencialização das atividades e que se explore melhor esse patrimônio natural existente no Estado”, disse.

    As gerências de cada IGR devem, agora, realizar a assembleia geral para regulamentar suas atividades dentro da sua nova região turística. Para o diretor-presidente da Paraná Turismo, Irapuan Cortes, com 83 municípios dentro de uma única região turística, o trabalho ficava inviável.

    “Entendendo isso, fizemos esse desmembramento e o trabalho de cada região vai ficar ainda mais assertivo. Quem conhece o Estado são as IGRs, que fazem essas atividades lá na ponta, então é muito mais eficaz existirem cinco grupos trabalhando no Noroeste ao invés de apenas um”, afirmou. De acordo com ele, todos as novas regiões já foram credenciadas junto ao Cepatur e agora o trabalho começa efetivamente.

    NOVAS REGIÕES – A Região dos Corredores das Águas foi dividida em: Encontro das Águas e Biomas; Águas do Arenito Caiuá; Caminho das Águas; Cinturão Verde; e Encanto dos Ipês. Para a criação de cada uma, de acordo com a diretora-técnica da Paraná Turismo, Isabella Tioquetta, foi necessária uma ampla discussão.

    “Foi um trabalho bem árduo com três oficinas em cada uma das cinco novas regiões, além dos diálogos que cada IGR promoveu com a sua comunidade”, disse. Os encontros incluíram as prefeituras, associações de municípios e consórcios, responsáveis por indicar em qual região nova seu município queria estar enquadrado.

    João Paulo Giacobbo apresentou a recém criada Região Encontro das Águas e Biomas, agora composta por 12 municípios. “A nossa região tem uma característica que são os encontros de dois grandes rios: o Ivaí e o Paranapanema, ambos desaguam no Rio Paraná. Este é único trecho do Rio Paraná que ainda tem potencial enorme para a realização de grandes eventos”, destacou.

    De acordo com ele, a região já conta com 25 marinas, 20 pousadas e hotéis, 35 restaurantes, 25 praias de água doce, 110 ilhas no Rio Paraná, uma no Rio Paranapanema e quatro no Rio Ivaí.

    Durante a 93ª Reunião Ordinária do Cepatur, todos os representantes das novas regiões apresentaram as características das cidades e o potencial turístico a ser explorado.

      Carlos Emanuel Rodrigues, que apresentou a Região do Arenito Caiuá, ressaltou que o turismo do Paraná está renascendo e isso só é possível com a ajuda do Poder Público, que acredita no potencial do setor. Hoje, a nova região atua com 15 municípios. “A nossa região inteira é cercada por águas. O Rio Ivaí passa pela nossa cidade, assim como Paranapanema, o Caiuá, Coroa do Fraque e São Francisco. São rios de extrema importância que possibilitam a navegabilidade”, disse.

      A Região Caminho das Águas, composta por 14 municípios e apresentada por Nayara Raposo Olivo, tem o foco de atuação no desenvolvimento cultural e do turismo sustentável. Pela sua composição, ela será a primeira do Estado enquadrada a receber benefícios do Programa Nota Paraná.

      Formada com o maior número de municípios da divisão (31 cidades), a Região Encanto dos Ipês foi apresentada por Alberto Souza. O trabalho realizado visa desenvolver o trade e alavancar a economia de cerca de um milhão de paranaenses que vivem nessa região.

      Por fim, a Região Cinturão Verde, apresentada por Angela Carvalho de Andrade, abrange 11 municípios e tem como ponto forte o turismo religioso, de aventura, de meio ambiente e o rural. “São segmentos fortes em todos os nossos municípios”, destacou. 

      Fonte: Agência de Notícias do Paraná


      Print Friendly, PDF & Email

      Wesley Lima

      Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

      Artigos relacionados

      Deixe um comentário

      Botão Voltar ao topo
      Translate »