fbpx
Esportes

Leclerc: resultado “um pouco decepcionante” apesar da recuperação do P12 para o pódio

Compartilhar

Charles Leclerc ficou com emoções misturadas depois de terminar em terceiro em Austin, pois enquanto o piloto da Ferrari estava feliz com seu desempenho de retorno, ele ficou frustrado por um problema de degradação dos pneus que prejudicou suas esperanças de vitória.

Leclerc largou em 12º – depois de uma penalidade de 10 lugares no grid por ultrapassar sua alocação em novos componentes do motor – e fez uma largada sólida, subindo para segundo em seu primeiro stint. Leclerc então roubou uma vantagem sobre seus rivais ao parar sob o Safety Car – causado por Valtteri Bottas girando no cascalho – quando ele saiu em quarto.

Ele então parou na volta 35 para um segundo conjunto de pneus médios, saindo na frente do eventual vencedor da corrida Max Verstappen. O piloto da Red Bull mais tarde ultrapassaria Leclerc em segundo, forçando-o a se contentar com o terceiro. E enquanto ele estava feliz com seu retorno, ele foi deixado para lamentar seus problemas com o desempenho dos pneus.

“Estou satisfeito de certa forma porque largamos em 12º, então um pódio é uma boa conquista, mas olhando para a corrida é obviamente um pouco decepcionante,” admitiu Leclerc. “Tínhamos o ritmo, mas depois tivemos um pouco demais no final da corrida. Mas vamos trabalhar e no final, P3 a partir de P12 não é tão ruim”.

“Foi legal, uma boa batalha com [Sergio Perez] e depois com Max. Precisamos continuar trabalhando para desafiá-los um pouco mais no final das corridas. Mais uma vez, senti que estávamos limitados principalmente pela degradação dos pneus”.

Leclerc também pediu à Ferrari que seja mais “consistente” com o desempenho de seus pneus, acreditando que eles precisam entender melhor seus problemas se quiserem lutar por vitórias nas corridas restantes.

“São pequenos detalhes aqui e ali”, disse Leclerc quando perguntado sobre a Ferrari estar no topo de seus problemas. “Nós acertamos algumas vezes, erramos algumas vezes, mas só precisamos ser mais consistentes em cima disso, e para isso precisamos tentar entender a dinâmica de tudo isso, então esse é o processo que estamos indo através no momento”.

“O ritmo existe. Fomos fortes durante todo o fim de semana, mas no final ficamos sem pneus – e então foi difícil”.

Fonte: Fórmula 1


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »