fbpx
Esportes

Russell pede desculpas por incidente na primeira volta com Sainz

Compartilhar

George Russell ficou frustrado depois do que chamou de “tarde miserável” em Austin, que o viu levar a bandeira quadriculada em quinto lugar – como o piloto da Mercedes também refletiu sobre sua parte no incidente da primeira volta com a Ferrari de Carlos Sainz.

Russell largou em quarto lugar no grid e fez uma sólida fuga na curva 1. No entanto, o piloto da Mercedes bloqueou a curva e bateu na lateral do carro de Sainz, girando o espanhol antes de ser forçado a abandonar com danos de vazamento de água.

“Em primeiro lugar, peço desculpas a Carlos”, disse Russell. “Você nunca quer se envolver em um incidente que acaba destruindo a corrida de outra pessoa. Quando ataquei a curva 1, estava focado nos três carros ao meu redor e esperava que Carlos tentasse lutar do lado de fora de Max [Verstappen] então eu travei bem fundo na curva”.

“Então, quando vi que ele tentou cortar por baixo de Max, já era tarde demais para mim e não pude evitar o incidente. Mãos para cima do meu lado, deveria estar ciente dessa possibilidade. A partir daí, foi uma tarde realmente miserável para mim”.

Ele continuou: “Estive fora do ritmo durante todo o fim de semana e depois tivemos alguns danos. Então, isso me daria um pouco de paz de espírito esta noite se esse dano fosse pior do que o esperado. Mas assim que reconheci que estávamos fora do alcance de rastreamento de uma posição melhor, era apenas uma questão de tentar trazer o carro para casa”.

Mais tarde, perguntaram a Russell se havia alguma indicação de por que ele havia lutado pelo ritmo em comparação com o companheiro de equipe Hamilton, que ficou em P2 no domingo.

“Poucas idéias. Acho que temos algumas razões para isso”, respondeu ele. “Muito difícil nestas condições e vemos claramente em comparação com a Red Bull onde somos fortes, onde somos fracos. Mas para mim, pessoalmente, não tenho muita certeza”.

“Não estou muito preocupado porque é um circuito único. Bastante acidentado, estavacon muito vento. Não foi um fim de semana direto e, como eu disse, o ritmo ontem foi muito bom na qualificação. O ritmo no meu teste no TL2 em comparação com Red Bull e Lewis foi bom. Foi só hoje que não estava lá. [Precisamos] entender o porquê”.

A Mercedes superou a Ferrari em Austin e, indo para o México, as Flechas de Prata estão agora 53 pontos atrás da Scuderia na busca pelo segundo lugar.

Fonte: Fórmula 1


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »