fbpx
News

Presidente da Guiné-Bissau leva “mensagem de paz” a Putin

Compartilhar

O Presidente da Guiné-Bissau e líder em exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), Umaro Sissoco Embaló, reúne-se esta terça-feira, em Moscou, com o homólogo russo, Vladimir Putin, a quem pretende transmitir uma “mensagem de paz”.

O chefe de Estado guineense declarou, antes de deixar Bissau, que viajava para a Rússia e a Ucrânia “com uma mensagem de paz” e que ia aconselhar o Presidente russo a encontrar-se e dialogar com o chefe de Estado ucraniano, Volodymyr Zelensky, o que nunca aconteceu desde o início da invasão russa da Ucrânia, em Fevereiro.

Umaro Sissoco Embaló é o segundo chefe de Estado africano a deslocar-se à Rússia, depois do Presidente senegalês, Macky Sall, que esteve em Moscou, em Junho, como presidente em exercício da União Africana (UA).

“É preciso falarmos de paz, porque o mundo anda atormentado”, realçou Umaro Sissoco Embaló.

O embaixador russo em Bissau, Oleg Ozerov, declarou à agência russa TASS que Moscou está entre os parceiros prioritários da Guiné-Bissau e que “as relações bilaterais se têm desenvolvido historicamente num clima de amizade”.

“Na Guiné-Bissau é altamente apreciada a contribuição do nosso país na recuperação da independência e reforço do Estado guineense”, adiantou o diplomata russo.

O mesmo embaixador disse esperar que, durante a reunião de alto nível na capital russa, Putin e Sissoco Embaló troquem opiniões “sobre várias questões, relacionadas com a cooperação bilateral, com os problemas internacionais, pan-africanos e regionais e a preparação da II Cimeira Rússia-África, em 2023, em São Petersburgo”.

Oleg Ozerov sublinhou que a “cooperação bilateral privilegia a formação de quadros, a extracção de minérios e a economia piscatória” e que o “diálogo político entre os dois países têm um carácter regular”.

Em Março deste ano, Mikhail Bogdanov, vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, visitou a Guiné-Bissau.

Em Junho, o primeiro-ministro guineense, Nuno Gomes Nabiam, esteve no XXIV Fórum Económico Internacional de São Petersburgo, em Outubro, assim como Serguei Lavrov, ministro russo dos Negócios Estrangeiros, e a sua homóloga guineense, Suzi Barbosa, mantiveram consultas em Moscou, “como iniciativas preparatórias da reunião de alto nível” de hoje.

Oleg Ozerov afirmou que a “parte russa espera que a maioria dos Estados africanos marque presença naquele fórum internacional”.

Fonte: ANGOP


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »