fbpx
Esportes

Alonso explica acidente “assustador” no GP dos EUA com Stroll

Compartilhar

Fernando Alonso admite que ficou “surpreso” por ter conseguido continuar correndo após sua colisão “assustadora” com Lance Stroll, que o viu brevemente no ar em seu Alpine.

Largando em 14º – depois de receber uma penalidade de cinco posições no grid por exceder sua alocação de componentes do motor – Alonso fez uma largada estável com o pneu duro, chegando a sétimo no primeiro stint antes de um Safety Car – causado pela saída de Valtteri Bottas para o cascalho – permitiu-lhe fazer um pit stop barato.

O espanhol saiu em nono lugar, ultrapassando Pierre Gasly no reinício, antes de tentar passar Lance Stroll para o sétimo lugar. No entanto, os dois se uniram, resultando em Stroll – que recebeu uma penalidade de três posições no grid no México pelo incidente – se retirando da corrida, enquanto Alonso, para sua surpresa, conseguiu continuar, apesar de seu carro subir na pista. ar e depois bater nas barreiras.

“Foi muito difícil”, disse Alonso quando questionado sobre o impacto da colisão. “Cinco minutos atrás, eu estava bem, agora estou com um pouco de dor, então tenho que esperar até amanhã provavelmente para realmente ver. O carro está muito forte novamente, quem tem problema com a Alpine normalmente tem tudo a perder”.

“Foi assustador no carro porque quando você está no ar tudo pode acontecer. Se você pegar a cerca da esquerda, a metálica, você pode ver a IndyCar às vezes eles fazem o 360 bastante perigoso. Então, pensei que acabaria na esquerda ou mais na esquerda”.

Ele acrescentou: “Quando vi que aterrissei na pista, disse tudo bem, vou abandonar o carro agora, é isso por hoje, mas não, pneus trocados, asa dianteira, vá. Temos um carro muito forte e trocamos pneus, asa dianteira e continuamos”.

Alonso entrou no pit lane após o incidente, trocando para outro conjunto de pneus duros e retornou à pista em 17º. Ele então começou a percorrer o campo, ultrapassando Kevin Magnussen para voltar ao sétimo lugar mais uma vez”.

“Fiquei surpreso que o carro conseguiu completar as 31 voltas até o final, e ainda terminamos em P7 depois de estar em P17, então foi uma boa corrida”, disse Alonso. “É incrível que conseguimos fazer os pneus último no stint final e apesar de perder para Lando [Norris] nas últimas voltas, ainda saímos desta corrida com alguns bons pontos”.

No entanto, os comissários mais tarde deram a Alonso uma penalidade de 30 segundos após a corrida depois que seu carro foi considerado em condições inseguras devido ao retrovisor direito ter se soltado de seu carro quando ele tentou ultrapassar Magnussen. Isso tirou o espanhol dos pontos, já que ele foi classificado como terminando em 15º.

Embora isso possa não ser o fim da história, já que na noite de segunda-feira foi anunciado que a Alpine e a Haas deveriam se encontrar com os comissários na quinta-feira, depois que a Alpine protestou contra sua decisão original.

Mesmo assim, Alonso e Alpine seguem para o México ainda na quarta posição do campeonato, mas sua vantagem para a McLaren foi reduzida para apenas seis pontos, aguardando a decisão dos comissários.

Fonte: Fórmula 1


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »