fbpx
News

Exportações de Angola para Portugal avaliadas em 438 milhões de euros

Compartilhar

As exportações de bens diversos (petróleo, café, frutas e bebidas) de Angola para Portugal atingiram os 438 milhões de euros (201,1 mil milhões de kwanzas), de Janeiro a Agosto de 2022, registando um aumento de 506,4%, comparativamente ao período homólogo. 

Os dados foram divulgados esta terça-feira, em Luanda, pelo conselheiro económico da embaixada portuguesa em Angola, João Falardo, tendo referido que, no período em análise, as exportações de produtos de Portugal para Angola fixaram-se em 890,2 milhões de euros (408,8 mil milhões de kwanzas), uma subida de 50,8%. 

Com essa estatística, avançou, Angola ocupa a nona posição na tabela dos principais clientes de Portugal, tendo subido uma posição, em relação ao ano 2021. 

Ao discursar no 5º encontro empresarial entre angolanos e portugueses, o responsável acrescentou que Angola classifica-se como o 27º fornecedor de bens para Portugal, subindo 21 posições. 

Na ocasião, afirmou que os referidos dados resultam, essencialmente, da presença de cerca de mil e 300 empresas de capital português ou misto que operam no território angolano, nos domínios da construção civil e infra-estruturas, agro-alimentar, banca, seguros, metalomecânica, energia, transporte e logística. 

Sem precisar o número exacto de postos de trabalho criados pelas essas empresas, João Falardo sublinhou que foram gerados milhares de empregos directos e indirectos, criando riqueza partilhada entre os dois países. 

Segundo o também responsável da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, o programa de diversificação económica do Governo angolano deve ser encarada pelas empresas portuguesas como uma fonte de oportunidades de negócio, com vista a trazer benefícios mútuos e riqueza partilhada entre ambas as partes. 

Por seu turno, o secretário de Estado para o Comércio, Amadeu Nunes, considerou estáveis as relações bilaterais entre Angola e Portugal, assegurando mais trabalho para, pelo menos, o país ser o segundo ou terceiro maior exportador de Portugal. 

O 5º encontro empresarial entre angolanos e português enquadrou-se nos 35 anos de existência da Câmara do Comércio e Indústria Portugal – Angola (CCIPA), servindo de oportunidade para auscultação do empresariado de ambos os países. 

A CCIPA tem a missão de proporcionar às empresas associadas as informações e os conhecimentos de Angola e de Portugal, permitindo avaliar com segurança a possibilidade de internacionalizar a actividade económica para ambos os mercados. 

Fonte: ANGOP


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »