fbpx
Esportes

Libertadores Feminina: Palmeiras goleia o Boca Juniors por 4 a 1 e é campeão

Compartilhar

Em sua primeira participação de sua história, o Palmeiras sagrou-se campeão da Copa Libertadores Feminina, na noite desta sexta-feira, ao golear o Boca Juniors por 4 a 1. O Palmeiras soube usar sua melhor arma, a jogada aérea, e com gols Ary Borges, Byanca Brasil, Poliana e Bia Zaneratto levantaram a taça, de forma invicta, no estádio Rodrigo Paz Delgado ,em Quito, no Equador.

Na campanha vitoriosa, o Palmeiras terminou em primeiro do Grupo C, com nove pontos, com três vitórias, com 14 gols marcados e apenas um sofrido. Nas quartas de finais, venceu o Santiago Morning-CHI, por 2 a 1 e na semifinal passou do América de Cali-COL, com o placar de 1 a 0. Ary Borges e Byanca Brasil, com quatro gols cada, foram as artilheiras do Palmeiras na competição. Ao todo, foram 19 gols marcados e apenas três sofridos.

A final começou da melhor maneira para o Palmeiras. Melhor no início, o time encontrava com facilidade os espaços na defesa do Boca Juniors e abriu o marcador aos quatro minutos. Em mais uma bola aérea, Ary Borges dominou e mandou para o fundo das redes.

Porém, o gol não intimidou as argentinas, que cresceram na partida. Priori aproveitou a desatenção da zaga brasileira e empatou o marcador aos 13. A atacante saiu cara a cara com July, driblou a goleira brasileira e marcou. A arbitragem assinalou impedimento no lance, mas especialmente na final o VAR está auxiliando e corrigiu o impedimento, dando gol legal para o Boca.

Ao contrário do Boca, o gol desestabilizou as palmeirenses, que contaram com a sorte, após o chute de Yamila carimbar a trave. Depois do susto, o jogo ficou truncado, o Palmeiras assustou com Bia Zaneratto, acertando a rede pelo lado de fora. E o Boca, em um chute de longa distância de Yamila.

No segundo tempo, o Palmeiras voltou mais ligado e voltou a ficar à frente do placar, usando sua melhor arma: a jogada aérea. Bruna Calderan cruzou e Byanca Brasil testou firme para fazer o segundo, aos três minutos. Desta vez, o gol desestabilizou as argentinas, que viram Poliana, novamente em jogada pelo alto, marcar o terceiro aos 12. Andressinha levantou a bola na área a zagueira subiu mais alto que todas, para marcar o oitavo gol de cabeça do Palmeiras na competição. 

Com placar favorável, o Palmeiras dominou a partida. Poliana quase marcou o quarto e o seu segundo gol, mas o chute acertou a rede…do lado de fora. Na reta final, Bia Zaneratto deixou sua marca na partida, aos 43 minutos. A atacante se livrou da marcação e bateu na saída da goleira argentina. Para fechar o placar e consagrar o título do Palmeiras, em sua primeira participação.

Fonte: Federação Paulista de Futebol


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »