fbpx
News

Angola defende aumento da divulgação da língua portuguesa na UA

Compartilhar

O embaixador de Angola na Etiópia, Djibouti e Representante Permanente do país junto da União Africana (UA) e da Comissão Económica das Nações Unidas para África (CEA), Francisco José da Cruz, defendeu a necessidade do aumento da produção e divulgação de documentos em língua portuguesa, um dos seis idiomas oficiais e de trabalho da organização.

De acordo com uma nota da Embaixada de Angola na Etiópia a que a ANGOP teve acesso, nesta sexta-feira, Francisco da Cruz sublinhou este aspecto durante um encontro de trabalho com a directora de Informação e Comunicação da Organização Continental, Leslie Richer.

Durante o encontro, os dois diplomatas convergiram na necessidade e consideraram como imperiosa a revitalização da versão em português do website da organização continental, reconhecido como um veículo de comunicação imprescindível.

Ainda hoje, o embaixador Francisco José da Cruz recebeu, nas instalações da Missão Diplomática angolana em Adis Abeba (Etiópia), a vice-governadora da província da Huíla para o Sector Político, Social e Económico, Maria João Francisco Chipalavela.

A governante e a sua equipa participaram, de 24 a 26 deste mês, na capital etíope, de reuniões sobre Dados e Registo Civil e Estatísticas Vitais, organizadas pela União Africana, com o apoio da Comissão Económica das Nações Unidas para África (CEA) e do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD).

A União Africana (UA) é a organização continental que promove a integração entre os países do continente africano nos mais diferentes aspectos. Fundada em 2002 é sucessora da Organização da Unidade Africana, criada em 1963.

Fonte: ANGOP


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »