fbpx
Esportes

Leclerc revela problema que impediu a disputa da pole na Cidade do México

Compartilhar

Pela primeira vez nesta temporada, nenhum piloto da Ferrari conseguiu se classificar entre os três primeiros, já que Carlos Sainz terminou em quinto e Charles Leclerc em sétimo no sábado na Cidade do México.

Leclerc terminou em terceiro no Q1, mas caiu para oitavo no Q2 e sétimo no geral. Após a qualificação, o piloto monegasco se preocupou com a dirigibilidade de seu carro e ofereceu uma explicação detalhada sobre por que não conseguiu disputar a pole no Autódromo Hermanos Rodriguez.

“Foi uma sessão difícil, mas há um problema, tenho certeza”, começou Leclerc. “Precisamos analisar isso. Foi principalmente em termos de motor; estávamos perdendo muito tempo na reta e havia muitos problemas de dirigibilidade. O acelerador não estava realmente… quero dizer, o motor não estava respondendo ao acelerador que eu estava dando”.

“Especialmente na alta velocidade foi extremamente difícil. Eu realmente espero que possamos consertar isso para amanhã. Se sim, estou confiante de que podemos ter um bom resultado, se não, não sei como será”.

“Eu acho que isso é realmente um caso único. Para mim foi realmente estranho. Precisamos investigar isso e espero que possamos encontrar algo para amanhã”.

1437370751
Sainz se classificou em quinto, enquanto Bottas dividiu as Ferraris na qualificação

Sainz, que liderou o TL1 na sexta-feira, conseguiu o segundo lugar no Q2 por 0,008s para o líder da sessão Lewis Hamilton, mas caiu para o quinto no Q3. O espanhol não conseguiu explicar por que não conseguiu fazer uma volta para a pole no sábado.

“Foi uma luta. Uma luta clara lá fora, acho que você pode ver de fora. Não sei se não acertamos a afinação, ou apenas erramos com os pneus ou a altitude está nos afetando um pouco demais aqui, mas está claro que o carro em uma volta não foi tão competitivo como tem sido em outros Grandes Prêmios”, disse Sainz.

Ele acrescentou: “Para mim, foi mais a imprevisibilidade do nosso carro do que qualquer outra coisa”.

“E agora precisamos nos concentrar claramente em fazer uma boa corrida, sabendo que neste fim de semana podemos não ser os mais rápidos. Quando o carro é tão complicado, fazer uma boa volta na qualificação é sempre complicado”.

A Ferrari tem uma vantagem de 53 pontos sobre a Mercedes – que tem George Russell largando em segundo e Lewis Hamilton em terceiro no domingo – na luta pelo terceiro lugar no campeonato de construtores.

Fonte: Fórmula 1


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »