fbpx
News

Novembro Azul: Prefeitura de Fortaleza incentiva a prevenção de doenças e os cuidados com a saúde do homem

Compartilhar

Somente 30% dos atendimentos nos postos de saúde, em 2022, foram de homens; saiba quais são as principais doenças que afetam este público.

Novembro se consolidou como período de conscientização sobre a saúde do homem, por isso, a campanha Novembro Azul. A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), faz um alerta sobre as doenças que podem ser prevenidas e mobiliza a população masculina para que se atente quanto aos cuidados com a saúde.

Nos últimos anos, durante o mês, se amplificou a alerta para a prevenção de forma integral das principais doenças que mais afetam os homens, tais como diabetes, obesidade, infecções sexualmente transmissíveis, além do câncer de próstata.

De acordo com o coordenador da Atenção Primária e Psicossocial de Fortaleza, Erlemus Soares, o foco é a abordagem integral da saúde dos homens, estimulando a prevenção precoce de doenças. “O homem tem certa resistência a procurar as unidades de saúde quando não sente nada ou quando não está doente, diferentemente da mulher”.

Erlemus ressalta que o maior desafio é desenvolver estratégias de mobilização social para a população masculina buscar o autocuidado. “69,5% dos atendimentos nos postos de saúde em 2022 foram de mulheres, o que nos revela quão é difícil alcançar esse público que, por muitos fatores, sobretudo socioculturais, não busca atendimento”, pontua.

Doenças que mais afetam os homens

Câncer de próstata

A próstata é uma glândula que faz parte do sistema reprodutor masculino. O tumor nessa região é o segundo que mais mata no Brasil, ficando atrás apenas do câncer de pulmão. Em Fortaleza, de janeiro a setembro de 2022, foram 104 óbitos pela doença.

A mais recente estimativa mundial do Instituto Nacional do Câncer (INCA), ano 2018, aponta que o câncer de próstata é o segundo com maior incidência nos homens, com 13,5%.

Realizar exames periódicos a partir dos 50 anos é fundamental no diagnóstico da doença, pois o câncer de próstata não apresenta sintomas frequentes. Quando detectado no estágio inicial, as chances de cura podem chegar a 90%. Anualmente, é recomendada a realização dos exames de PSA, para verificar eventual alteração da próstata, e de toque, para sentir se realmente há um problema no órgão.

Sobrepeso e obesidade

O Ministério da Saúde (MS) calcula que no Brasil 22,35% dos homens são obesos e quase seis em cada dez estavam com sobrepeso em 2021. O acúmulo exagerado de gordura corporal contribui para o desenvolvimento de problemas cardiovasculares, diabetes e aumento da pressão arterial.

Conforme o Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2021), a prevalência de excesso de peso e obesidade em adultos do sexo masculino, acima de 18 anos, em Fortaleza, foi de 61,2% e 23,2%, respectivamente.

Doença cardiovascular

Caracteriza-se pelo endurecimento das artérias causado por placas de colesterol que bloqueiam o fluxo de sangue no coração e no cérebro, podendo provocar um Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou Infarto Agudo do Miocárdico (ataque cardíaco).

A detecção precoce de doenças como hipertensão arterial e diabetes leva ao controle dos AVCs e infartos. Os postos de saúde da capital acompanham, atualmente, 109.979 usuários hipertensos e/ou diabéticos.

Dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS) mostram que, de 2018 a 2020, cerca de 360 mil brasileiros morreram por doenças cardiovasculares anualmente. Somente em 2020, o sexo masculino representou cerca de 60%.

Na Capital, em 2022, morreram 3.148 pessoas por doenças do aparelho circulatório: 1.659 (52,7%) do sexo masculino e 1.489 (47,2%) do sexo feminino.

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)

As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) são causadas por vários tipos de agentes e propagadas principalmente, por contato sexual sem o uso de camisinha, com uma pessoa que esteja infectada.

A saúde sexual masculina costuma ser negligenciada. A melhor forma de proteção contra as ISTs é o uso de preservativo em todas as relações sexuais e a visita regular ao urologista para exames preventivos que permitem o diagnóstico precoce. As cinco infecções mais comuns nos homens são: sífilis, gonorreia, herpes, HPV (papilomavírus humano) e HIV (vírus da imunodeficiência humana).

Na capital cearense, anualmente, são distribuídos gratuitamente cerca de 12 milhões de preservativos (masculino e feminino). Além disso, os testes rápidos para ISTs/HIV e Hepatites Virais também são ofertados. Nesse ano de 2022, foram feitos aproximadamente 97 mil testes rápidos na rede municipal.

Atendimento

Na Rede Municipal, os postos de saúde são a porta de entrada para se prevenir. É na consulta clínica que se estabelece a relação médico-paciente com orientações sobre as várias enfermidades que acometem o grupo masculino, formas de prevenção e visitas periódicas ao longo do ano. O encaminhamento para exames complementares e rede especializada ocorre após a consulta.

Nas unidades, os profissionais são capacitados a compartilhar conhecimento sobre envelhecimento saudável, controle da pressão, diabetes e verificação da vacinação. Bem como o amplo acesso às informações sobre câncer, doenças sexualmente transmissíveis e distribuição gratuita de preservativos.

Medidas de prevenção

A medida mais eficaz para a prevenção dessas doenças é a adoção de hábitos saudáveis, como não fumar, controlar o peso, praticar atividades físicas regularmente, alimentar-se de forma adequada e evitar bebidas alcoólicas.

Entre os cuidados básicos de promoção à saúde do homem destaca-se: realizar exames adequados para faixa etária; verificação da pressão arterial; verificação das medidas antropométricas como: peso, altura e circunferência abdominal; e a atualização da carteira vacinal.

Cuidar de si também é coisa de homem

No Brasil, os homens vivem sete anos a menos do que as mulheres, em média. O número de pessoas do sexo masculino que procuram um médico para fazer uma consulta preventiva é 30% menor que o público feminino.

Na contramão dos números, Luiz Silva dos Santos, 67 anos, não deixa de buscar atendimento e realizar os exames quando necessário. Seu atendimento ocorre no Posto de Saúde Mirian Porto, localizado no Dionísio Torres, que fica pertinho da sua residência. O check-up é feito anualmente e recentemente ele realizou todos os exames laboratoriais, devido ao colesterol alto. Tem hipertensão e diabetes, mas vai regularmente à unidade para checar e controlar a pressão arterial e glicemia.

Seguindo as orientações médicas, ele já mudou o cardápio alimentar e diminuiu consideravelmente a quantidade de medicamentos que utilizava. “Sempre me cuidei, mas vindo fazer meus exames e recebendo toda orientação médica, passei a me alimentar melhor. Costumava tomar muito café ao longo do dia, o que precisei mudar. Antes eu tomava 10 comprimidos de medicação e hoje já reduzi para cinco”, revelou.

Fonte: Prefeitura de Fortaleza


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »