fbpx
News

A Filha do Império – Raymond E. Feist

Compartilhar

Sinopse do Livro

Mara, a filha mais nova da poderosa Casa dos Acoma, estava destinada a uma vida de contemplação e paz. Mas quando seu pai e seu irmão são mortos, sua vida muda de um dia para outro. Apesar do sofrimento, cabe a ela a tarefa de vestir o manto da liderança e enfrentar as dificuldades e os inimigos implacáveis. Inexperiente na arte de governar, Mara terá de recorrer a toda a sua força e astúcia para sobreviver no Jogo do Conselho, recuperar a honra da Casa dos Acoma e assegurar o futuro de sua família. Mas quando percebe que os inimigos que quase aniquilaram a sua casa vão voltar a atacar com fúria renovada, Mara só tem uma dúvida: será que ela, apenas uma mulher, ainda quase menina, poderá vencer em um jogo perigoso no qual seu pai e seu irmão falharam?

Comecei a ler o livro a Filha do Império de Raymond E. Feist e não parei até terminar. A história é envolvente e cheia de intrigas e lições únicas de como se manter no jogo do poder e evitar os seus inimigos sem derramamento de sangue, pelo menos, o seu é claro.  O texto é rico e nem um pouco cansativo ao longo de suas 464 páginas.

Tudo começa quando Mara filha da casa dos Acoma, lembrando que a trama é inspirada na cultura oriental. É retirada de uma cerimônia a qual a faria quase uma freira. Ela havia abdicado do luxo, e do casamento para se juntar a uma ordem religiosa rígida. Mas a notícia que seu pai e irmão haviam sido mortos no campo de batalha, pois um fim nos seus plenos de isolamento. Ela agora precisa voltar para suas terras e governar. 

Mara é uma personagem forte, determinada a vingar a morte do pai e irmão e manter a casa dos Acoma forte e no jogo das grandes casas. Ou seja, o jogo do conselho, assim descrito no livro.

Você vai ficar diante de uma garota extremamente fria e capaz de estratégias surpreendentes para sobreviver. Confesso que no lugar dela não teria feito diferente, com uma ressalva, o casamento. Bem, não quero me adiantar, mas para mim, foi a pior parte do livro. Esses capítulos me deixaram furiosa, a ponto de quase desistir da leitura. Os abusos do homem com o qual ela casou me tiraram de tempo. Eu o teria morto várias vezes. Bem, estamos falando de um jogo de poder e Mara soube jogá-lo com maestria. E me fazer continuar a leitura e cada vez mais impressionada com as reviravoltas que a história apresentava.

Algo que me fez admirá-la, sua capacidade de ver além das aparências e jamais contar seus planos a ninguém. Isso acrescentou ao livro o suspense necessário e as surpresas no desenrolar dos fatos. Mara é diabólica, mas sem maldade, tudo foi realizado para a sobrevivência de sua casa e de todos que a serviam.

Agora vamos nos situar. Existem várias famílias ricas, detentoras de poder, terras, escravos e exércitos, como pequenos feudos. Mas isso no Oriente, eu me situei como senAdo na Índia, pelos nomes, roupas, músicas e a arquitetura descrita. Todas essas casas giram em torno do senhor da guerra, que gira em torno do rei.

Houveram algumas baixas no livro, personagens, fieis servidores de Mara que perecem ao longo da trama, e estava tão envolvida que realmente lamentei a morte deles, mas nenhuma delas foi em vão. Mara tem objetivo e foco, ela usa tudo que tem e não deixa que suas fraquezas a vençam. Ela é uma grande jogadora e vai jogar sem medo de perder para atingir seus objetivos. Afinal, é a única mulher usando o manto dourado e governando uma grande casa quando todos acreditavam que ela iria cair. 

Recomendo o livro para quem gosta de tramas inteligentes e com fantasia. Ele faz o leitor pensar e se aliar ao personagem principal.

Em certos momentos, acreditei que tudo estava perdido e Mara sem condições de se erguer, mas ela simplesmente se erguia das cinzas e nos provava a que veio. O livro acima de tudo passa várias lições basta o leitor ler com o coração e a mente aberta.

Minha nota? Cinco beijos mordidos.

Compre o livro no link e ajuda a colunista

Print Friendly, PDF & Email

Nazareth Fonseca

Nazareth Fonseca é escritora e jornalista e já conta com dez livros publicados, entre eles a série Alma e Sangue. Aficionada em filmes, séries e livros gosta de escrever sobre tudo que lê e assiste.
Botão Voltar ao topo
Translate »