fbpx
News

Angola e Quênia avaliam cooperação bilateral

Compartilhar

A Vice-Presidente da República de Angola, Esperança Costa, avaliou, este domingo, com o Presidente do Quênia, William Rutu, o estado da cooperação bilateral.

As duas individualidades, que se encontram em Sharm El-Sheikh, Egipto, no quadro da COP27, aproveitaram a ocasião para passar em revista aspectos ligados à cooperação entre ambos os países, bem como os projectos em prol do combate às alterações climáticas.

Em declarações à imprensa, Esperança Costa adiantou que o momento foi aproveitado para se aflorar a necessidade do reforço da cooperação  entre os dois países, bem como o interesse de defender a posição da União Africana em relação à implementação dos compromissos assumidos no quadro da luta contra as alterações climáticas.

Em relação aos objectivos e expectativas de Angola, Esperança Costa avançou que África tem a oportunidade de, numa só voz e de forma unida, colocar a sua visão de que é o continente que menos polui, mas é o que mais sofre com as consequências das alterações climáticas.

“Há um aproximar de posições para que haja um compromisso e um virar da página para o alcance dos objectivos preconizados”, avançou.

Esperança Costa deu ainda a conhecer que o Estadista queniano convidou o Presidente João Lourenço para uma visita oficial ao seu país, felicitando-o ainda pela reeleição, em Agosto último.

Angola e Quénia mantêm relações há vários anos.

Em 2012, ambos os estados assinaram três instrumentos jurídicos, concretamente o Acordo Geral de Cooperação Económica Científica Técnica e Cultural, o Memorando de Entendimento sobre Consultas Políticas entre o Ministério das Relações Exteriores e o dos Negócios Estrangeiros e Comércio Internacional do Quénia, bem como o Acordo sobre a criação da Comissão Bilateral.

COP27

Durante a COP27, as autoridades angolanas irão reafirmar a sua preocupação com as alterações climáticas, um dos maiores desafios que a humanidade enfrenta, pelo conjunto de efeitos que este fenómeno tem provocado.

De entre os temas candentes a defender por Angola na COP27, destaque para o financiamento de alguns projectos voltados ao ambiente, destinados a mitigar os efeitos das alterações climáticas. 

Angola vai apresentar os projectos Carbono Azul, que está a ser gizado pela Associação Otchiva, com apoio da Sonangol e da Total, de Centrais Fotovoltaicas, as chamadas energias limpas, por parte dos ministérios da Energia e Águas e dos Recursos Naturais, Petróleos e Gás, bem como o de Hidrogênio Verde.

Os referidos projectos serão apresentados no Stand da Bacia do Congo, que conta ainda com o Projecto Fundo Azul.

Fonte: ANGOP


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »