fbpx
News

Congresso se ilumina de azul em apoio ao Dia Mundial da Pneumonia

Compartilhar

O Congresso Nacional se ilumina de azul no sábado (12) e no domingo (13) em apoio ao Dia Mundial da Pneumonia (12 de novembro). A data, proposta pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 2009, tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção à doença, que continua sendo a principal causa de morte de crianças com até 5 anos de idade, especialmente aquelas que vivem em comunidades rurais e pobres.

A pneumonia é uma doença inflamatória aguda que acomete os pulmões e pode ser provocada por bactérias, vírus, fungos ou por inalação de produtos tóxicos. Seus principais sintomas são tosse com produção de expectoração; dor torácica, que piora com os movimentos respiratórios; mal-estar geral; falta de ar e febre.

A pneumonia pode ser transmitida pelo ar, saliva, secreções, transfusão de sangue ou mudanças bruscas de temperatura, que comprometem o funcionamento dos pelos nasais responsáveis pela filtragem do ar aspirado, acarretando maior exposição aos micro-organismos causadores da doença.

Diagnóstico e tratamento
Exame clínico, auscultação dos pulmões e radiografias de tórax são recursos essenciais para o diagnóstico de pneumonia.

O tratamento depende do micro-organismo causador da doença. Nas pneumonias bacterianas, devem ser usados antibióticos. Quando a pneumonia é causada por vírus, o tratamento geralmente inclui apenas medicamentos para aliviar os sintomas, como febre e dor, podendo ser necessários medicamentos antivirais nas formas graves da doença. Nas pneumonias causadas por fungos, utilizam-se medicamentos específicos.

Caso não seja tratada, a pneumonia pode evoluir para um quadro mais grave, causando até a morte.

Prevenção
As principais formas de prevenir a doença envolvem recomendações simples, como lavar as mãos, não fumar, não usar bebidas alcoólicas, evitar aglomerações e receber a vacina antipneumocócica, que previne pneumonias causadas pela bactéria “pneumococo”. Em caso de contágio, a imunização diminui a intensidade dos sintomas, além de evitar formas graves da doença e mortalidade por esse tipo específico de pneumonia.

Os grupos com prioridade para receber a vacina são: adultos com idade igual ou superior a 60 anos, portadores de doenças crônicas, indivíduos com deficiências imunológicas, gestantes, residentes em lares de idosos, profissionais da saúde, cuidadores de crianças, indígenas, população carcerária, tabagistas e pessoas com asma.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associada para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »