fbpx
Esportes

Horner afirma que Verstappen vai “colaborar” com Perez

Compartilhar

Depois que Max Verstappen se recusou a devolver o P6 ao seu companheiro de equipe Sergio Perez no Brasil, o chefe da equipe da Red Bull, Christian Horner, disse que a equipe trabalhará ao máximo para entregar a Perez um resultado suficiente para o P2 no campeonato em Abu Dhabi.

Perez e Charles Leclerc, da Ferrari, agora estão empatados em pontos na luta pelo P2, depois que o mexicano terminou em sétimo e o monegasco P4 no Brasil. No final da corrida, Perez perdeu lugares com pneus médios e cedeu o P6 para seu companheiro de equipe na tentativa de tirar o P5 de Fernando Alonso. Solicitado a devolver o local após uma tentativa fracassada de ultrapassar o Alpine, Verstappen não obedeceu.

“Discutimos essas coisas internamente”, disse Horner após a corrida. “Os pilotos obviamente também falaram sobre isso. Eles são muito, muito claros. Para nós, Checo agora está empatado em pontos com Charles; A Ferrari não trocou de carro. E vamos a Abu Dhabi, como equipe, para fazer o melhor que pudermos para que Checo alcance esse segundo lugar, e Max apoiará totalmente isso”.

“Os pilotos discutiram e apertaram as mãos, e estamos absolutamente focados na próxima corrida”, afirmou. “Checo fez um trabalho fenomenal durante todo o ano e merece o segundo lugar e acho que, como equipe, faremos o possível para apoiar isso, para conseguir isso em Abu Dhabi”.

Quanto à penalidade de cinco segundos que Verstappen recebeu por uma colisão com Lewis Hamilton no primeiro reinício do Safety Car, Horner disse: “Senti que a penalidade foi dura. Eu senti que Max, ele tinha se adiantado passando pela esquerda, na esquerda, e acho que Lewis poderia ter dado a ele um pouco mais de espaço lá. Então, eu senti que foi duro para Max receber a penalidade de cinco segundos. Na melhor das hipóteses, foi um incidente de corrida”.

Horner disse que era mais alarmante que a Red Bull não tivesse ritmo no Brasil, já que a equipe perdeu o que teria sido uma décima vitória consecutiva no Grande Prêmio. George Russell, da Mercedes, não apenas venceu o Sprint, mas o GP de São Paulo de domingo na primeira vitória das Flechas de Prata e na dobradinha da temporada.

“Acho que a maior discussão será… por que perdemos o ritmo hoje ou neste fim de semana”, continuou Horner. “Mas o importante é que seja abordado, tudo seja tratado acima da tabela e, como equipe, seguimos em frente”.

“Quero dizer, você os viu [Mercedes] fazendo grandes avanços nos últimos meses. Então, parabéns a George por sua primeira vitória; ele tem sido muito forte durante todo o fim de semana. Particularmente o Setor 2, ontem e hoje, eles foram muito, muito fortes. Precisamos entender por que perdemos esse desempenho nesse setor e, obviamente, sairemos com todos os cilindros, esperançosamente, no próximo fim de semana”.

Abu Dhabi recebe o final da temporada de F1 neste fim de semana, de 18 a 20 de novembro, com a Red Bull já conquistando os campeonatos de pilotos e construtores de 2022.

Fonte: Fórmula 1


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »