fbpx
Vídeos e Filmes

O Senhor das Mares 1×8 – House Of the Dragon

Compartilhar

Queridos leitores da minha coluna. – Primeiro as desculpas. Estive sumida por alguns dias. – Pois tive de fazer revisão em dois livros e isso tomou um tempo enorme, sem falar que contrai Covid o que me obrigou a repousar.

Nytimes

Isso me fez atrasar as resenhas dos episódios da série House Of The Dragon, algo que me deixou muito chateada. – Mas tive que fazer uma parada, felizmente fiz repouso diante da TV.  Isso facilitou, pois tenho muitas resenhas para trazer para vocês. – Espero que não se importem de ler as resenhas dos episódios 8,9,10.

Eu estou revendo a série para aproveitar melhor cada momento, sou muito fã da obra do autor e das adaptações. – Agora vamos ao que interessa, episodio 8, o senhor das Mares.

O episódio começa com a indicação que seis anos se passaram, O Serpente marinha, Corlys foi ferido gravemente em batalha e volta para casa ferido e com febre o que pode indicar sua morte nos próximos dias. – Seu irmão, Vaemond, cego de ambição quer assumir o lugar passando por cima do desejo de Corlys, que quer ver o neto, Lucerys em seu lugar.  A solução será buscar o conselho do rei para decidir quem vai assumir Driftmark.

Tecmundo

A viagem é feita e Rahenyra e Daemon buscam o apoio de Viserys, mas ao chegarem na corte se deparam com um rei adoentado, moribundo, dependente do leite de papoula. Isso colocou Otto e Alicent governando o reino no lugar de Viserys. Até mesmo o símbolo do dragão de três cabeças foi retirado e substituído pela estrela dos Sete, que Alicent a carola hipócrita ostenta no peito.

Eles estão lentamente matando o rei e a presença de sua casa no poder. É visível quando Otto senta no trono, ele é sem dúvida um personagem repugnante.

O Senhor das Mares
googleusercontent.

Rahenyra percebe que não terá apoio do pai doente e pede ajuda para sua tia Rahenys oferecendo união das casas pelo casamento dos seus filhos. O ponto alto do episódio sem dúvida é quando o rei aparece no salão e expulsa Otto do trono e numa caminhada heroica chega do trono. Confesso que prendi a respiração temendo que ele caísse sobre as espadas que rodeiam o trono de ferro. A cena é simbólica e extremamente penosa, heroica, e mostra que Viserys apesar das péssimas decisões que tomou ama a filha de seu primeiro casamento e jamais a traiu.

 

Nytimes

A audiência começa e diante do pedido de Rhaenyra, o rei aceita sua petição. – Furioso

Vaemond, irmão de Crolys perde a linha e atacar a honra de Rhaenyra e de seus filhos.  Os chama de bastardos e por fim a chama de puta. O rei se levanta de adaga em punho e diz que vai cortar a língua dele pelo insulto, mas Daemon chega primeiro e corta a cabeça de Vaemond, deixando ele ficar com sua língua pérfida. – A cena é daquelas que você bate palmas.

Tecmundo

Ele mereceu, pois estava movido por ambição e apoiado por Alicent e Otto. No final toda a família senta à mesa num banquete oferecido pelo rei. Ele pede paz, união e seu estado é respeitado. Mas os filhos de Alicent se comportam como hienas. – Ela os educou realmente a espelho de suas mais sombrias convicções.


googleusercontent

O que complicou tudo mesmo foi a pergunta que Rhaenyra fez ao pai sobre o sonho de Aegon, algo que eles já haviam conversado antes. Confuso pela dor e pelo leite de papoula, o rei vai responder isso muito mais tarde para Alicent que pega sua resposta como incentivo para que ela coloque seu filho parasita e estuprador de criadas no trono.

A resposta de Viserys sobre o Príncipe Prometido unindo o reino contra o frio, o inverno que trará os errantes, e a escuridão, diz: “Você é o único. Você deve fazer isso.” Viserys está se referindo ao fato de que Rhaenyra ser a única a continuar o sonho de Aegon e assumir o Trono de Ferro.

Quando ela deixa o quarto, só me restou uma convicção, nunca foi nada, sempre sonhou com o que não lhe pertencia e tomou para si o que pertencia a outros.

O rei morre sozinho em seu leito, alquebrado, magro, sem um olho, sendo devorado por uma doença ignorada pelo mestre desde o primeiro episódio, chamando pelo amor de sua vida que foi Aemma.

A escuridão que se fecha sobre ele é a mesma que em breve vai cobrir o reino. O caos vai imperar, pois ele criou serpentes no seio. Ao final do episódio senti um gosto amargo e salgado na boca. Eram lágrimas. – Entendam, essa história e o que a cerca mostra como um rei pode ficar cego e ser manipulado por muitos. – Saber olhar além das aparências e dos sorrisos, tomar atitudes firmes em vez de fugir das decisões por mais que sejam difíceis é essencial para um rei, ou um simples plebeu. – Fica a lição. – Minha nota? Cinco beijos mordidos!

Escute a resenha aqui:

 

Print Friendly, PDF & Email

Nazareth Fonseca

Nazareth Fonseca é escritora e jornalista e já conta com dez livros publicados, entre eles a série Alma e Sangue. Aficionada em filmes, séries e livros gosta de escrever sobre tudo que lê e assiste.
Botão Voltar ao topo
Translate »