fbpx
Saúde

Qual a diferença entre gripe e resfriado? Quais os sintomas de cada doença?

Compartilhar

Apesar de causarem sintomas muito parecidos e serem tratados basicamente com os mesmos cuidados, é importante destacar que os casos de gripe e resfriados comuns não são a mesma coisa, trata-se de doenças diferentes, causadas por vírus diferentes e cada uma com seu risco.

Agora, você sabe qual a diferença entre gripe e resfriado? Quer entender quais as semelhanças e pontos onde essas infecções podem se distanciar uma da outra? Então continue lendo esse post!

Qual a diferença entre gripe e resfriado?

Existem pessoas que acreditam que a gripe seja apenas uma versão mais forte do resfriado, mas essa visão não é necessariamente verdadeira. Na prática, ambas são infecções do sistema respiratório causadas por vírus, capazes de levar a inflamações e a um quadro geral de mal-estar no corpo.

No entanto, é importante apontar que cada uma dessas doenças tem seus métodos preventivos mais indicados e recomendações para o tratamento do quadro, além de terem possíveis complicações com níveis distintos de seriedade.

Vamos conhecer as principais características dessas infecções:

O que é a gripe?

A gripe é uma infecção que atinge todo o sistema respiratório, vias aéreas superiores, nariz, boca e garganta, até os pulmões. Ela é causada pelo vírus da Influenza, que possui os tipos A, B e C, que possuem alta capacidade de sofrer mutações e diversos subtipos em cada uma dessas classes.

Ela provoca sintomas mais intensos, com duração de até dez dias. Durante as primeiras 72 horas, o quadro é mais forte, com febre alta, dores e reações alérgicas. Depois desse período, é esperada uma melhora gradual até que a pessoa se recupere por completo.

A principal preocupação que acompanha essa doença acontece quando temos sintomas de gripe forte e tratamento ineficaz, fatores que podem levar a complicações mais sérias, principalmente à  pneumonia, que pode ser fatal. A gripe representa um risco maior para os seguintes grupos:

  • Crianças com menos de cinco anos de idade;
  • Idosos acima de 65 anos;
  • Gestantes e puérperas (mulheres no pós-parto);
  • Profissionais da saúde;
  • Pacientes com comorbidades e problemas crônicos de saúde.

O que é resfriado?

O resfriado é uma infecção do sistema respiratório superior, ou seja, atinge a região das narinas, boca e garganta. É considerada uma doença de gravidade moderada, como uma virose mais simples. Seus sintomas costumam ser mais leves que os da gripe e o quadro não costuma durar mais que cinco dias.

O resfriado comum é causado por uma grande variedade de vírus diferentes, com mais de 200 microrganismos identificados como possíveis culpados por esse tipo de infecção. O rinovírus e o parainfluenza estão entre os mais comuns.

De modo geral, as complicações do resfriado costumam ser inflamações localizadas, como otites (ouvido), sinusite (seios nasais) e faringite (garganta). Porém, é importante se atentar que ele pode impactar o sistema imunológico e abrir brechas para doenças oportunistas.

Normalmente, crianças, idosos e pessoas com a imunidade suprimida costumam apresentar sintomas mais intensos do que os de outros grupos. Além disso, durante a infância, é comum ter mais de dez eventos de resfriado por ano, principalmente entre crianças em idade escolar.

Sintomas de gripe e resfriado

Conhecendo as principais características sobre cada doença, já podemos dizer qual a diferença entre gripe e resfriado. Porém, para termos uma noção mais completa sobre o assunto, também é interessante observar os sintomas mais comuns para cada caso.

Geralmente, os sintomas do resfriado são:

  • Congestão nasal;
  • Coriza;
  • Garganta inflamada ou dolorida;
  • dores de cabeça e pelo corpo;
  • Indisposição e fadiga;
  • Tosse;
  • Espirros.

O resfriado comum não costuma provocar febre em adultos, mas pode ocorrer, principalmente com temperaturas não tão altas, abaixo dos 38ºC. 

Entre os sintomas mais comuns da gripe, podemos citar:

  • Febre alta, acima de 38ºC;
  • Congestão nasal;
  • Coriza;
  • Garganta inflamada ou dolorida;
  • Dor de cabeça e nos membros;
  • Tosse e espirros;
  • Calafrios;
  • Forte sensação de cansaço ou moleza.

Além disso, as crianças podem sofrer mais com esse problema, sendo mais sensíveis a outras queixas, como irritação, perda de apetite, enjoo, vômito e diarreia.

O que é bom para gripe e resfriado? Dicas para tratamento e prevenção

Nesse ponto, devemos nos atentar ao que é bom para gripe e resfriado, tanto na prevenção quanto no tratamento dessas doenças.

Sabendo qual a diferença entre gripe e resfriado no que diz respeito ao microrganismo que provoca cada infecção, já podemos entender que a vacina da gripe é a melhor forma para se proteger dessa doença. 

O imunizante é desenvolvido para criar defesas contra as principais variantes em circulação, reduzindo o risco de termos epidemias de gripe. Por outro lado, como o resfriado não é causado por apenas um tipo de vírus, não há uma vacina eficaz para sua prevenção.

Nesse ponto, as recomendações são as seguintes:

  • Evite locais fechados e com aglomeração;
  • Reforce os hábitos de higiene, lavando as mãos com água e sabão ou utilizando álcool em gel;
  • Cubra o nariz e a boca ao espirrar ou tossir, preferencialmente com a parte interna dos cotovelos;
  • Evite tocar os olhos, boca e nariz, especialmente se estiver em fora de casa;
  • Estimule a imunidade com uma alimentação rica em nutrientes, prática de atividades físicas regulares e hidratação constante.

Lembre-se de que essas recomendações também são válidas para a gripe, juntamente com a vacinação.

Por outro lado, o tratamento para gripe e resfriado costuma ser muito similar, buscando aliviar os sintomas causados pela infecção enquanto o organismo combate o vírus. 

Nesse ponto, o melhor remédio para gripe e resfriado é aquele que combine ação antitérmica, analgésica e antialérgica, combatendo as suas principais queixas que no caso são os antigripais. Esses ativos ajudam o corpo a controlar a febre, diminuem a sensação de dor e combatem a coriza, tosse e outros sintomas alérgicos.

Junto do tratamento com remédios, também é recomendado beber bastante água, fazer repouso e se alimentar principalmente com sopas, caldos e canjas bem nutritivas. Isso ajuda a manter a ingestão de vitaminas, minerais e água, além de poder aliviar o desconforto com a inflamação na garganta.

Pronto, agora você já sabe qual a diferença entre gripe e resfriado, além de conhecer as principais recomendações para prevenção e tratamento. Esperamos que tenha aprendido um pouco mais sobre cada infecção e curtido o post. 

Se gostou, não deixe de compartilhar essas informações com amigos e familiares.

*Esse conteúdo foi produzido em parceria com o blog Portal da Saúde.

Referências consultadas:

Biblioteca Virtual da Saúde [Internet]. Gripes e resfriados. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/gripe-e-resfriado/. Acesso em julho/2022.

World Health Organization. Influenza (Seasonal). 6 de novembro de 2018. Disponível em: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/influenza-(seasonal). Acesso em julho/2022.

Payne S. (2017). Introduction to RNA Viruses. Viruses, 97–105. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-803109-4.00010-6Centers for Disease Control and Prevention [Internet]. How Well Flu Vaccines Work. Disponível em: https://www.cdc.gov/flu/vaccines-work/vaccineeffect.htm. Acesso em julho/2022.

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »