fbpx
Esportes

Dinamarca empata com a Tunísia na estreia da Copa do Mundo

Compartilhar

O zagueiro Andreas Cornelius acertou a trave e a Dinamarca teve um pênalti rejeitado, enquanto a Tunísia desperdiçou duas chances claras em um empate em 0 x 0 na estreia do Grupo D da Copa do Mundo no Education City Stadium na terça-feira.

A Tunísia foi impulsionada por seus 42.925 torcedores, cujos apitos e rugidos ensurdecedores deram energia ao time e ajudaram a garantir o que parecia um ponto improvável antes do início do jogo.

A Dinamarca reclamou de pênalti nos acréscimos por handebol que foi verificado na tela do VAR pelo árbitro Cesar Arturo Ramos, mas ele cobrou falta para a Tunísia por falta na preparação.

A Dinamarca esperava criar mais chances no jogo, mas seu melhor veio no final do segundo tempo, quando Cornelius só teve que cabecear a bola por cima da linha no poste de trás, mas em vez disso acertou a trave.

A Tunísia, que esta semana havia falado do orgulho de ter se classificado para a Copa do Mundo em um país árabe, disparou desde o primeiro apito, comemorando cada desarme como um gol, e teve duas excelentes chances para abrir o placar.

O primeiro foi para o dinamarquês Issam Jebali, que ficou cara a cara com Kasper Schmeichel, mas não conseguiu vencer o goleiro dinamarquês, que fez uma defesa excelente e instintiva.

O segundo viu Aissa Laidouni correr longe de seu próprio meio-campo, mas ao se aproximar da grande área da Dinamarca, ele hesitou e optou por um passe que não foi direto, em vez de avançar 10 metros e fazer um remate à baliza.

No contexto do jogo, ambos podem olhar para isso como dois pontos perdidos, mas a Tunísia certamente ficará mais feliz, dado o baixo nível de expectativa colocado sobre eles – pelo menos fora de seu campo – antes do torneio.

Eles enfrentarão a Austrália no próximo sábado, um jogo que eles almejam como o mais fácil de vencer no grupo, enquanto a Dinamarca enfrenta a França atrás da contagem de pontos que eles teriam estabelecido nesta fase.

Houve outras chances no jogo também. O lateral-direito Mohamed Drager viu seu chute de 25 metros desviar do zagueiro Andreas Christensen e sair ao lado com Schmeichel cravado na marca.

Christian Eriksen estava comandando os dinamarqueses, mas eles lutaram às vezes para colocá-lo na bola. Quando ele encontrou um espaço fora da área tunisiana, seu chute foi bem defendido por Aymen Dahmen no gol da Tunísia.

O técnico da Dinamarca, Kasper Hjulmand, vai suar devido a uma lesão no joelho do meio-campista Thomas Delaney, que o obrigou a sair no primeiro tempo.

Fonte: Reuters


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »