fbpx
News

Pesquisador da Embrapa vai se juntar à delegação da Etiópia que veio ao Brasil conhecer extensão rural na Epagri

Compartilhar

O pesquisador da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) Luciano Nass vai se juntar ao grupo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que recepciona uma delegação da Etiópia em visita ao País no âmbito do programa de cooperação tripartite entre o Brasil, a Alemanha e a Etiópia para debater a técnica do projeto de cooperação entre estes países. O objetivo é desenvolver um sistema pluralístico (PES) de extensão rural adequado para a Etiópia, visando aumentar a produtividade agrícola sustentável. O projeto prevê o envolvimento de diversos stakeholders, que terão como apoio ferramentas de TICs. 

O pesquisador se junta ao grupo que inclui membros do Ministério da Agricultura da Etiópia, técnicos do Mapa, Agência Brasileira de Cooperação (ABC) do Ministério das Relações Exteriores (MRE) e do Escritório Alemão de Cooperação Tecnológica Internacional (GIZ), em Florianópolis, SC, de 25 a 27 de novembro. A delegação africana vai conhecer o trabalho de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), desenvolvido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri).

A comitiva está na segunda fase de um projeto de Ater e cumpre uma agenda no Brasil, iniciada em 21 de novembro e que deverá se estender até 3 de dezembro. Conforme Humberto Bicca Neto, diretor de extensão da Epagri, a vinda da missão técnica etíope é resultado de viagem à África. “Em Santa Catarina a visita é focada nos temas olericultura e Ater digital, e em como funciona a governança das políticas públicas até chegar ao agricultor”.

O projeto é ancorado em três fases distintas. A primeira de diagnóstico; a fase atual dessa missão de especialistas etíopes em visita ao Brasil e, posteriormente iniciará a fase de estudos e implementação de pilotos em quatro regiões da Etiópia.

A primeira etapa incluiu o desenvolvimento da linha de base do diagnóstico de quatro regiões para implementação de pilotos em termos de Ater, sistemas produtivos, dentre outros, que será realizado pela Etiópia. Adicionalmente, na primeira etapa, uma missão de técnicos do Brasil visitou o país africano para conhecer os resultados preliminares da linha de base, bem como conhecer a realidade local.

Essa fase foi finalizada no mês de julho. Com base nos resultados da linha de base e da missão da equipe do Brasil à Etiópia, justificou a agenda da fase atual para o recebimento da missão de representantes do Ministério da Agricultura da Etiópia no Brasil. 

A terceira fase contará com mentorias de especialistas brasileiros nos temas elencados nas duas primeiras fases, para a realização dos estudos pilotos nas quatro regiões da Etiópia.

Embrapa vai participar do Ater Digital

A Embrapa vai participar como parceira do projeto Ater Digital do Mapa no âmbito do Hubtech, que tem entre os objetivos, fortalecer e ampliar o Sistema Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural, promovendo a ampla utilização de Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) nas ações desenvolvidas pelas empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e do agro brasileiro, ampliando o acesso dos agricultores a serviços modernos, ágeis e eficientes. Na Embrapa Meio Ambiente, o pesquisador Luciano Nass lidera o processo e explica que, por meio do Ater Digital, pesquisadores da Unidade irão envolver suas expertises em dois hubs do Hubtech da Agricultura Familiar, que tratarão dos temas Sistemas Agroflorestais e Mudanças Climáticas. O foco principal é contribuir para melhorar o acesso dos atores da agricultura familiar à assistência técnica e extensão rural. 

Conforme destacou o pesquisador da Embrapa, “essa é uma excelente oportunidade de interagir com os membros da missão da Etiópia, verificar o que a Epagri/SC está desenvolvendo de inovação em extensão rural, conhecer os trabalhos da Maneje Bem – startup que trabalha diretamente com agricultores familiares, além de poder visitar propriedades e cooperativas que atuam nos temas pertinentes aos Hubs que estamos desenvolvendo na Embrapa Meio Ambiente, ou seja, Mudanças Climáticas e Sistema Agroflorestais”.

O Hubtech Agricultura Familiar

O projeto Hubtech Agricultura Familiar, lançado pelo Mapa em agosto de 2022, visa fortalecer a agricultura familiar por meio do uso de novas tecnologias. A ideia é se portar como uma plataforma de sistematização e disponibilização do conhecimento agrícola para extensionistas, produtores e demais integrantes da cadeia, comandada pela Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativas.

O projeto pretende se basear no desenvolvimento de arranjos institucionais, chamados de centros virtuais, para centralizar todo conteúdo agrícola, dividido por cadeias produtivas, além de coletar dados para a produção de materiais educativos. Atualmente, estão sendo executados planos para 27 hubs virtuais nos estados de Goiás, Tocantins, Bahia, São Paulo, Pernambuco, Piauí, Ceará, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Mato Grosso, e no Distrito Federal, com a participação de 12 Unidades de Pesquisa da Embrapa. 

Fonte: Embrapa


Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Translate »